Câncer de abdômen

O que é câncer de abdômen?

O câncer de abdômen é aquele que acomete órgãos como estômago, esôfago, fígado, pâncreas, rim, intestino, e pode ser mais ou menos grave dependendo da região.

Como a maioria dos outros tipos, as chances de cura de um câncer de abdômen podem chegar a 90% quando detectado logo no início. Porém, o diagnóstico tardio continua com o principal complicador enfrentado pela equipe médica e pelo paciente, dificultando significativamente o sucesso do tratamento. Um dos motivos é que as pessoas confundem alguns dos sinais da doença com sintomas de problemas na região do abdômen, como gastrite ou úlcera.

A automedicação é outro fator que acaba retardando o diagnóstico, pois cada vez que os sintomas aparecem, a pessoa ameniza o desconforto com algum remédio, mascarando os sintomas.

Quais os sintomas do câncer de abdômen?

 

Entre eles estão:

  • Dor inchaço e na região do abdômen e lombar
  • Refluxo, perda de apetite, emagrecimento repentino
  • Anemia
  • Sensação de cansaço
  • Prisão de ventre ou diarreia
  • Sangue nas fezes
  • Febre e vômitos
  • Icterícia
  • Piora da diabetes ou seu aparecimento súbito

Porém, alguns tipos de câncer só começam a provocar sintomas quando o tumor já está mais estágio mais avançado, por isso é tão importante os exames de rotina e a realização de um check-up anualmente. Ressonância magnética e tomografia computadorizada são exemplos de exames bastante eficientes na detecção de um câncer abdominal.

O que causa um câncer no abdômen?

As causas podem ser muito variadas, dependendo do órgão acometido. Algumas causas são consideradas mais comuns, como idade avançada (embora possa surgir em qualquer faixa etária), maus hábitos alimentares, tabagismo, alcoolismo, determinados tipos de infecções, obesidade, hereditariedade. Há também o risco que algumas doenças podem trazer, como hepatite B ou C e pancreatite crônica.

Por isso, a prevenção é feita com a adoção de hábitos de vida saudáveis, exames de rotina e acompanhamento bastante rigoroso no caso de doenças pré-existentes, como hepatite, ou casos de câncer na família.

Como tratar um câncer no abdômen?

As alternativas terapêuticas são quimioterapia, radioterapia e, em casos em que o câncer está mais avançado, cirurgia. A opção feita pelo médico oncologista surgirá conforme um conjunto de fatores, como idade do paciente, seu histórico clínico, condições de saúde, evolução do câncer, entre outros.